Quais os rumos da economia brasileira?

Em contribuição ao Conexão UFRJ, a profª Margarida Gutierrez comenta sobre possíveis cenários econômico do governo Lula para 2023.
Contribuição – Profª Margarida Gutierrez

A Superintendência-Geral de Comunicação Social (SGCOM) da Universidade Federal do Rio de Janeiro realizou, no dia 11/1, a segunda edição do Fala, Minerva! – evento que busca aproximar a comunidade acadêmica e a sociedade por meio da discussão dos temas mais relevantes no momento. O encontro trouxe como assunto central o futuro econômico do Brasil no  governo de Luiz Inácio Lula da Silva, com foco na política física e monetária, além dos desafios impostos pela realidade mundial. 

Para abrir 2023, os professores do Instituto de Economia (IE) Francisco Pires, Margarida Gutierrez e Antonio Luis Licha foram os debatedores convidados do encontro. Pires ressaltou, inicialmente, que o Grupo de Conjuntura Econômica, do qual os três pesquisadores fazem parte, acompanha há décadas o cenário macroeconômico brasileiro, passando por diversos governos, planos econômicos, momentos de recessão e recuperação.

(…)

“Aproximadamente 38% do Produto Interno Bruto (PIB) são intermediados pelo setor público no Brasil. Quando se fala de déficit público, isso significa que o governo precisa buscar no mercado poupanças privadas para se financiar. E, quanto maior é esse volume, menor é o destino desses recursos para financiar o mercado de capitais, as empresas brasileiras e outros projetos. Isso impacta no pagamento de juros”, destacou.

(…)

Segundo Pires, com base no que se passou em 2022 e no que foi anunciado até o momento no governo atual, espera-se que haja um crescimento de 1% no PIB em 2023. “Com variáveis como  a taxa de juros aplicada no ano passado, com efeito agora em 2023; um fator expansionista, que é o crescimento dos gastos públicos, cujo efeito direto irá impulsionar a economia; o possível crescimento da agropecuária; e a desaceleração mundial.” Os dados para análise estão contidos na Lei de Orçamento Anual (LOA) e dependem dos rumos que governo Lula tomará.

(…)

Acesse o artigo na íntegra clicando aqui.

Para mais notícias clique aqui.

Scroll to Top
Rolar para cima