Novas experiências no ambiente virtual

Em contribuição ao Valor Econômico, a profª Paula Chiment comenta sobre as novas experiências no ambiente virtual, o metaverso.
Contribuição: Profª Paula Chimenti

O metaverso será responsável por boa parte das mudanças tecnológicas na próxima década em diversos setores da economia. É o que aponta o estudo Technology vision, da consultoria Accenture, que assegura que a próxima grande transformação digital dos negócios acontecerá atrelada ao ambiente on-line. A pesquisa ouviu 24 mil consumidores e 4,6 mil executivos do C-level, em 35 países. Entre as tendências coletadas no trabalho estão novas formas de interação entre empresas e consumidores e a intensificação do uso de tecnologias inovadoras, com a ajuda de equipamentos mais inteligentes e da conectividade rápida, trazida pelo 5G.

(…)

A fim de formar mão de obra para essa nova frente de inovação, a Meta e a Amazon Web Services (AWS), empresa da Amazon.com Inc., anunciaram uma iniciativa para capacitar 50 mil brasileiros em nuvem, marketing digital e tecnologias para o metaverso até 2023. O programa prioriza pessoas formadas em escolas públicas, mulheres, negros e a comunidade LGBTQIA+ em São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Goiás, Pernambuco, Alagoas e Amazonas.

Enquanto isso, algumas empresas avançam na utilização do metaverso. No fim de agosto, a Americanas S.A. inaugurou uma loja virtual “dentro” de um dos jogos mais conhecidos do mundo, o Grand Theft Auto V (GTA V). A iniciativa é resultado de parceria da unidade de inovação da varejista, a Inovação e Futuro (IF), com a EnablersDAO, startup especializada em web3. A web3 é considerada uma terceira fase da internet, com a proposta de unir conteúdos gerados por usuários a registros distribuídos em blockchain.

(…)

Para Paula Chimenti, professora e coordenadora do Centro de Estudos em Estratégia e Inovação do Coppead/UFRJ, as empresas inovadoras que desejam se posicionar nesse “admirável mundo novo” vão precisar de tempo e capacidade de análise. “Será necessário aprender a errar e a acertar, observar o comportamento dos consumidores e, especialmente, saber como atrair os desenvolvedores e usuários”, afirma.

Acesse o artigo na íntegra clicando aqui.

Veja todas as nossas notícias clicando aqui.

Scroll to Top
Rolar para cima