fbpx

Em coluna semanal no Valor Investe, Professor Carlos Heitor Campani comenta sobre as decisões na hora de escolher os investimentos

Portal: Valor Investe
Data: 11/11/2020

Cuidado! Saiba como NÃO escolher seus fundos de investimento

A tradicional análise da rentabilidade passada é uma armadilha tentadora para investidores iniciantes

“Rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura”. Todo investidor, mesmo iniciante, já deve ter lido esta frase ao analisar investimentos. A afirmação é absolutamente verdadeira, mas infelizmente minha impressão é que causa pouco ou nenhum efeito. Aliás, da mesma forma como as frases publicadas em maços de cigarros ressaltando os danos à saúde provocados pelo tabaco ou os dizeres em bebidas alcoólicas que “o consumo excessivo de álcool faz mal à saúde”. Apesar deste texto, por simplicidade, focar na escolha de fundos de investimentos, a análise e os argumentos que desenvolvo permanecem válidos no contexto geral de investimentos.

Infelizmente, nosso cérebro é constantemente treinado para correlacionar boas performances passadas com boas performances futuras. Fazer isso na escolha de investimentos não é de todo errado, muito pelo contrário, o problema é utilizar apenas a rentabilidade para medir performance. Em geral, o fundo que alcançou a mais alta rentabilidade dentre todos de sua classe no período passado estará fadado a receber rios de dinheiro para o próximo período. É muito comum observarmos isso de fato no mercado.

Para muitos investidores principiantes (e outros nem tão iniciantes assim), a rentabilidade passada acaba por ser o indicador mais relevante para a tomada de decisão de investimento. Confesso que já vi muitos investidores experientes usando esse indicador. Afinal, ele é tentador demais! Mas, como tudo altamente sedutor, é igualmente perigoso!

Assessoria de Comunicação: Contextual

Para ler a matéria completa, clique aqui.

Rolar para cima