“Reverter o corte no Farmácia Popular é jogo político”, diz especialista em macroeconomia

Contribuição: Profº Claudio de Moraes

O Corte no Farmácia Popular, que foi anunciado pelos ministros da Economia, Paulo Guedes, e da Saúde, Marcelo Queiroga, foi revisto. Os dois ministros haviam reduzido a verba para distribuição gratuita de medicamentos e produtos do programa em 60% no Orçamento da União de 2023. No entanto, o presidente Jair Bolsonaro mandou eles reverterem os cortes feitos para o próximo ano.

Para falar sobre o assunto, no Almoço do MyNews desta quinta-feira (15/09), Myrian Clark recebeu o professor de macroeconomia e finanças do Coppead/UFRJ, Claudio de Moraes: “Essas medidas, de anunciar o corte e depois voltar atrás, tudo está associado ao jogo político, a estratégia de tentar a reeleição. E com o impacto que isso vai ter na mídia. Se for um impacto positivo, continua; se for ruim, tenta se redimir. A realidade das pessoas ficam em segundo plano. O que importa é como as coisas parecem ser”, afirmou o especialista.

Acesse o artigo na íntegra clicando aqui.

Rolar para cima