Margarida Gutierrez na Folha de São Paulo: inflação continuará persistente apesar de desaceleração

Divulgado pelo IBGE, o resultado do IPCA em maio (com alta de 0,59%) aponta para uma desaceleração na disparada do índice, em comparação com os últimos meses. Entretanto, os números não necessariamente significam alívio imediato no bolso do consumidor. A inflação brasileira parece ter atingido seu pico, mas a tendência é de arrefecimento lento nos próximos meses. Analistam indicam que a taxa deve sair dos dois dígitos somente em outubro deste ano.

Para ajudar a analisar o cenário da economia nacional, os impactos da inflação alta para o brasileiro e traçar projeções para o índice, a professora de Macroeconomia do Coppead/UFRJ, Margarida Gutierrez, contribuiu com a Folha de São Paulo destacando que a inflação, além de elevada, está disseminada na economia do Brasil, como, por exemplo, no custo da cesta básica, em que mais de 70% dos preços que a compõem subiram no mês de abril.

Acesse a matéria na íntegra clicando aqui.

Matéria também replicada pelos portais Mix Vale, News Bulletin (em inglês) e Yahoo!Finanças. Clique para acessar.

Mix Vale | News Bulletin | Yahoo!Finanças

Rolar para cima