Rodrigo Leite na CNN: como a política zero-Covid da China impacta as empresas brasileiras

A China adota, desde o início da pandemia do novo Coronavirus, políticas firmes de combate à disseminação do vírus, com isolamentos e limitação de atividades em cidades com casos confirmados de Covid-19. A ação, chamada de “zero-Covid”, entretanto, não afeta somente ao gigante asiático. Nas últimas semanas, além da interrupção do crescimento econômico chinês para 2022, a política gerou instabilidade nos mercados globais, aumentando o risco de uma possível recessão mundial.

Os impactos são sentidos, claro, também no Brasil. Em abril, o crescimento das exportações chinesas desacelerou um dígito (patamar mais fraco em quase dois anos). Os lockdowns na China afetaram as exportadoras brasileiras, principalmente de matérias-primas, como minério de ferro e petróleo. Já as importações ficaram estáveis nos primeiros meses do ano.

Para ajudar a analisar o contexto financeiro global e os impactos das medidas chineses na economia brasileira, o professor de Finanças e Controle Gerencial do Coppead/UFRJ, Rodrigo Leite, contribuiu com a CNN Brasil avaliando que, por conta dos números mundiais de casos estarem diminuindo, a preocupação das companhias com a Covid-19 também caiu.

Acesse a matéria na íntegra clicando aqui.

Rolar para cima