fbpx

Melhor Do Que Tentar Prever o Futuro é Entender o Presente por prof. Luis Antonio Dib

Portal: Investing.com

Jason Crawford é um autor focado em história da tecnologia. Ele está habituado a olhar para o passado em um campo onde o valor é colocado na capacidade de prever o futuro. Ele percebeu um detalhe óbvio, ainda ignorado por muita gente boa, e que faz toda a diferença: é quase impossível prever o futuro.

A boa notícia é que existe uma segunda melhor alternativa: buscar entender o presente antes da maioria das pessoas, que ainda está vivendo no passado. Confuso? Parece que estamos presos em um episódio da série “Dark” com suas viagens temporais intermináveis? Veja se o exemplo a seguir é capaz de esclarecer melhor esta ideia.

No livro “The Making of the Atomic Bomb”, de Richard Rhodes, há uma descrição de fatos acontecidos na década de 1930: (1) Hitler tornou-se chanceler da Alemanha em janeiro de 1933; (2) no final de março daquele ano, juízes e advogados judeus começaram a ser impedidos de trabalhar; (3) no primeiro final de semana de abril iniciou-se um boicote nacional a negócios comandados por judeus; e (4) eles começaram então a ser perseguidos e agredidos nas ruas por simpatizantes do nazismo. Leó Szilárd, um físico nuclear húngaro depois naturalizado americano, comentou: “Peguei um trem de Berlim para Viena em uma certa data, perto de primeiro de abril de 1933.

O trem estava vazio. O mesmo trem no dia seguinte estava superlotado, foi parado na fronteira, as pessoas tiveram que sair e foram interrogadas pelos nazistas. Isso só mostra que, se você quiser ter sucesso neste mundo, não precisa ser muito mais inteligente do que as outras pessoas, basta estar um dia adiantado”.

Claro, estar sempre na frente da multidão ainda parece algo difícil de se fazer. Mas, existem comportamentos que podem nos ajudar. Primeiro, pense de modo crítico. Se você só acredita no que é aceito pela maioria das pessoas (ou, ainda mais comum, pela maioria das pessoas em uma pequena “bolha” de pessoas que pensam parecido), estará fadado a sempre ficar para trás em um mundo em constante transformação.

Acesse a matéria na íntegra clicando aqui.

Rolar para cima