fbpx

Professor Celso Lemme concede entrevista sobre ESG em 2020 e perspectivas futuras

Portal: Investing.com

ESG: No aniversário do Acordo de Paris, entenda como foi 2020 e o que está por vir

 Há exatos cinco anos, 195 países se reuniam para aprovar o Acordo de Paris, que desenhou uma série de medidas para reduzir o aquecimento global. Após um número mínimo de países assinarem o acordo, muito foi feito desde a entrada em vigor em 4 de novembro de 2016.

No Brasil, 2020 foi um ano importante para o ESG, sigla para Environmental, Social and Governance (“ambiental, social e governança”, em tradução livre), que são critérios de conduta para empresas. 

O ano começou com “um impulso no coração do capitalismo”, nas palavras de Celso Lemme, professor da Coppead: na abertura do World Economic Forum foi apresentada uma série de estudos sobre o tema, como um mostrando as conexões entre as questões ambientais e o desempenho econômico e financeiro das empresas e outro sobre as métricas para monitorar desempenho ambiental e social nos mais diversos setores de negócios, lembra o professor.

O tema, que há muito tempo está em voga na academia e entre um público mais preocupado com essas questões, finalmente chegou de vez aos mercados. Maurício Lima, gerente de produtos da Western Asset, diz perceber isso na prática: “O interesse dos investidores, não só pessoa física, mas mesmo institucionais, tem crescido. Eles têm se mostrado mais interessados no assunto, têm questionado nossa abordagem ao ESG”, relata.

Assessoria de comunicação: Contextual

Para ler o artigo na íntegra, clique aqui.

Rolar para cima