Inflação no Brasil com impacto da tragédia das enchentes no Rio Grande do Sul e decisão da taxa de juros americanas com projeções econômicas para os Estados Unidos devem estar no radar dos investidores na próxima semana. (…) Raphael Moses, professor de Finanças do COPPEAD/UFRJ, aponta para uma incerteza muito grande ainda em relação ao impacto […]

Há cerca de seis anos, com o avanço do movimento educacional no mercado de capitais, as operações estruturadas com derivativos vêm fazendo parte das conversas de assessores de investimentos com um time mais diversificado de clientes. O objetivo do produto é potencializar a rentabilidade do investidor em diferentes cenários de mercado. “A raiz do derivativo é

Conforme mencionado na coluna do mês passado, há algumas armadilhas que o investidor deve ficar atento, como: 1) Risco de Liquidez; 2) Risco de Crédito; 3) Risco do Reinvestimento; 4) Risco de Mercado/Risco da Marcação a Mercado. Na coluna desse mês, darei continuidade sobre os riscos envolvidos em ativos de Renda Fixa, porém com o foco

Vivemos uma das maiores crises da humanidade, a crise climática. Porém, não há a menor dúvida de que podemos mitigar essa crise, mas serão preciso medidas radicais em todos os ramos do conhecimento. Refiro-me aqui a medidas mesmo, mensurações. Precisamos revisitar nossas medidas tradicionais, pois elas distorcem comportamentos. Uma medida que gera uma grande distorção é o

Aconteceu no dia 17 de maio o X Encontro de Marketing da ANPAD, onde a professora Angela da Rocha foi premiada pela impressionante marca de 909 descendentes a partir de sua orientação. Ou seja, pessoas que ela orientou que orientaram outras pessoas, que por sua vez orientaram outras. Uma extraordinária contribuição na difusão do conhecimento científico

Celso Lemme, professor de Finanças e Sustentabilidade do Coppead UFRJ, comenta neste artigo sobre as barreiras ainda persistem no tema das finanças sustentáveis e os passos para o aperfeiçoamento. No início de 2024, a ciência sofreu duas perdas importantes: Daniel Kahneman, que recebeu o Prêmio Nobel de Ciências Econômicas de 2002, e Peter Higgs, laureado com

(…) Antes mesmo da invenção dos computadores, o filósofo e cientista Descartes já questionava se máquinas poderiam pensar. Na primeira metade do século XX, avanços significativos em computação e matemática abriram caminho para a noção de que máquinas poderiam, eventualmente, alcançar um nível de inteligência comparável ao humano. O matemático Alan Turing, retratado no filme “O

Mesmo com o foco na China e em uma política econômica mais protecionista, uma vitória do republicano Donald Trump nas eleições presidenciais americanas, marcadas para 5 de novembro, pode ter impacto sobre a economia brasileira, apontam especialistas ouvidos pela Gazeta do Povo. (…) O professor de finanças e controle gerencial do Instituto de Pós-Graduação e Pesquisa

Na coluna dessa semana e nas duas seguintes, abordarei sobre as características e riscos envolvidos em ativos de Renda Fixa (RF). Comprar um título de RF significa que o investidor está emprestando dinheiro a um determinado emissor (devedor), que nesse caso pode ser uma empresa, um banco ou até mesmo o Governo Federal (através de títulos públicos, por

A possibilidade do Banco Central do Brasil (BCB) ter um orçamento próprio é uma das questões mais relevantes da política econômica do Brasil. A autonomia financeira do BCB representa um grande avanço institucional, como expliquei na minha coluna de novembro. Para uma discussão produtiva do tema Banco Central é preciso um contexto internacional e econômico sólido. Principalmente se for

Rolar para cima
Rolar para cima