fbpx

Determinantes do nível de divulgação das recomendações do Pilar 3 do Acordo de Basiléia 2 nas demonstrações financeiras de Instituições Bancárias que atuam no Brasil

Tipo
Artigos

Ano
12/03/2014

Linha de Pesquisa
Administração e Economia de Negócios

Autor(es)
Lidiano de Jesus Santos, Marcelo Alvaro da Silva Macedo, Adriano Rodrigues

Orientador

https://www.coppead.ufrj.br/wp-content/uploads/2021/09/Determinantes-do-nivel-de-divulgacao-das-recomendacoes-do-Pilar-3-do-Acordo-de-Basileia-2-nas-demonstracoes-financeiras-de-Instituicoes-Bancarias-que-atuam-no-Brasil.pdf


Brazilian Business Review, v. 11, n. 1, pp. 26-50. Resumo: O artigo objetiva identificar os determinantes do nível de evidenciação, no que tange às informações recomendas pelo Pilar 3 do Acordo de Basileia 2, para as 100 maiores instituições bancárias atuantes no Brasil em 2010. Para tanto, analisa-se o nível de divulgação de cada instituição pesquisada e só então buscam-se os determinantes deste nível de evidenciação. Nesse sentido, parte-se de cinco hipóteses, baseadas nas seguintes variáveis: tamanho, nacionalidade, concentração de votos, tipo de capital e índice de Basileia. Para testar estas hipóteses, utilizou-se de utilizaram-se testes de diferença de médias e de análise de regressão múltipla, considerando o nível de significância de 10%. Observa-se que as variáveis: tamanho, índice de Basileia e tipo de capital são significativas, ou seja, são capazes de explicar o nível de evidenciação das informações analisadas. Por fim, ressalta-se que as varáveis concentração de votos e nacionalidade não foram significativas.

Rolar para cima