fbpx

Carteiras igualmente ponderadas e “efeito momentum”: uma combinação interessante para investidores não sofisticados?

Tipo
Artigos

Ano
07/09/2020

Linha de Pesquisa
Administração e Economia de Negócios

Autor(es)
Fabio Civiletti, Carlos Heitor Campani, Raphael Roquete

Orientador

https://www.coppead.ufrj.br/wp-content/uploads/2020/10/Carteiras-igualmente-ponderadas-e-efeito-momentum.pdf


BBR. Brazilian Business Review, v. 17, n. 5, 506-522. Resumo: Este artigo propõe estratégias de investimento focadas em investidores sem sofisticação e estruturadas com base em persistência de retornos, especialmente em curto e médio prazos (“efeito momento”). Sessenta e quatro carteiras igualmente ponderadas foram formadas, por meio da variação de cinco diferentes parâmetros: tamanho, frequência de revisão, indicador para seleção dos ativos, critério para escolha e período de formação. Os desempenhos das carteiras propostas foram avaliados no período de janeiro de 2009 a dezembro de 2018 e comparados ao desempenho do BOVA11 (fundo de índice que tem como objetivo replicar o Ibovespa, principal índice do mercado acionário brasileiro). Os custos transacionais foram considerados. Os resultados corroboram a hipótese de efeito momento. As carteiras vencedoras se mostraram também boas alternativas em termos de estratégia de investimento, visto que apresentaram retorno mediano e Índice de Sharpe superiores aos do benchmark, além de alfas positivos. Testes adicionais apontaram que os custos transacionais podem impactar de forma significativa os desempenhos dos portfólios. A análise apresentada neste artigo é relevante para investidores não sofisticados, ao introduzir uma estratégia de investimento competitiva, porém de fácil implementação.

Rolar para cima