fbpx

Viagens que transformam a condição existencial: Narrativas e representações em filmes protagonizados por idosos

Tipo
Artigos

Ano
02/09/2020

Linha de Pesquisa
Tomada de Decisão, Comportamento e Ética

Autor(es)
Renata Garanito de Abreu, Letícia Moreira Casotti

Orientador

https://www.coppead.ufrj.br/wp-content/uploads/2020/10/Travels-and-transformation-of-the-existential-condition_Narratives-and-representations-in-films-starring-by-seniors.pdf


Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo, v. 14, n. 3, pp. 14-31. Resumo: O turismo pode figurar como uma atividade catalisadora para mudanças positivas na vida dos idosos ao proporcionar possibilidades de socialização, fuga da rotina, conhecimento de novas realidades e culturas. O presente trabalho utiliza o cinema para investigar representações dos idosos e narrativas sobre processos de transformação em filmes com roteiros centrados em experiências de viagens. A análise de textos culturais tais como músicas, livros, propagandas, programas de televisão e filmes contribui para o entendimento de normas e padrões sociais existentes. Esse tipo de pesquisa ainda é pouco explorado no campo do turismo, mas sabe-se que o cinema se tornou uma arte universal capaz de revelar profundos e íntimos aspectos da sociedade através de suas narrativas e representações. Para análise de conteúdo foram selecionados quatro filmes que ligavam idosos, viagens e transformação: “Antes de Partir (2008)”, “O Exótico Hotel Marigold (2011)”, “Última Viagem a Vegas (2013)” e “Por Aqui e por Ali (2015)”. Posteriormente, foram construídas três categorias de análise: 1) motivação e escolha das experiências; 2) consumo; 3) envelhecimento e estigma. A discussão final está apoiada na lente da filosofia existencial para indicar nas narrativas dos filmes o papel transformador das viagens na vida dos idosos. As viagens são apresentadas como possibilidades de construir uma autenticidade existencial, pois são capazes de diluir sentimentos negativos tais como ansiedade, depressão e isolamento físico e psíquico.

Rolar para cima