fbpx

Redes sociais e práticas em saúde: influência de uma comunidade online de diabetes na adesão ao tratamento

Tipo
Artigos

Ano
03/10/2018

Linha de Pesquisa
Gestão de Serviços de Saúde

Autor(es)
Larissa de Siqueira Fernandes, Camila Calado, Claudia Affonso Silva Araujo

Orientador

https://www.coppead.ufrj.br/wp-content/uploads/2020/11/Redes-sociais-e-praticas-em-saude_Influencia-de-uma-comunidade-online-de-diabetes-na-adesao-ao-tratamento.pdf


Ciência & Saúde Coletiva, volume 23, n. 10, pp. 566-580.
Resumo
: Este estudo visa compreender como as comunidades online podem contribuir, no Brasil, para aumentar a adesão de pacientes crônicos ao tratamento prescrito pelo médico. Para tanto, realizou-se a netnografia da comunidade Diabetes: vivendo e aprendendo – troca de informações, considerando como arcabouço teórico as dimensões da adesão propostas pela Organização Mundial de Saúde – OMS. A análise evidencia os impactos da Cibercultura sobre os processos de saúde e doença, provocando mudanças nas relações médico-paciente, no empoderamento do paciente e na gestão individual de sua condição crônica. Os resultados mostraram também uma influência positiva das interações estabelecidas na comunidade sobre os fatores multidimensionais do modelo de adesão proposto pela OMS, conduzindo ainda à possibilidade de inclusão de uma sexta dimensão referente à conectividade. As principais motivações identificadas para participação na comunidade foram o acesso a informações sobre a doença e o tratamento, o compartilhamento de experiências e o suporte social. Assim, a proposição de políticas de saúde que auxiliem os doentes crônicos a atenderem tais necessidades tende a contribuir para aumentar a adesão ao tratamento.

Rolar para cima