fbpx

Queda do dólar foi assunto de matérias nos veículos abaixo com entrevista do professor Rodrigo Leite

Portal: Segs

Saiba por que o dólar está em queda e como isso afeta sua vida

Diversos fatores afetam a cotação do câmbio e mesmo os especialistas diferem ao responsabilizar o que puxou o valor da moeda para baixo na última semana. O movimento de queda foi causado tanto por questões internas do Brasil, que fizeram o real se valorizar, como por questões externas americanas, que desvalorizaram o dólar.

O professor de finanças e controle gerencial do Coppead/UFRJ, Rodrigo Leite, atribui a queda do dólar ao movimento de retomada da economia no Brasil. No início de junho, foi anunciado um aumento de 1,2% do PIB brasileiro no 1º trimestre, voltando ao patamar pré-pandemia.

“A gente tem uma retomada na economia do Brasil, aceleração da vacinação, tem expectativa de retorno da economia. Teve o crescimento do PIB do Brasil, que já recuperou a queda do ano passado, estamos no pique nominal anterior. Essas notícias favorecem o real e diminuem a incerteza”, destaca.

Para o analista político e economista Carlo Barbieri, o superávit da balança comercial brasileira também teve impacto na valorização do real. O número chegou a US$ 9,2 bilhões em maio, sendo o melhor resultado da história para o mês.

“Isso pressiona a venda do dólar no mercado externo. Com a perspectiva de baixa, os exportadores que poderiam manter moeda no exterior preferem vender. Houve uma transferência de dólares que voltaram para o Brasil”, justifica.

Para ler a matéria completa, clique aqui.

Rolar para cima